Sobre a (não) utilização de pronomes pessoais nos textos técnicos


Para evitar repetir de forma exaustiva um sujeito numa frase, tanto em Português como em Inglês é possível substituir este por um pronome pessoal.  Por exemplo, na frase:

As cinco cadeiras tinham três rodas cada. Elas eram muito confortáveis.

Elas é um pronome que obviamente substitui o sujeito cadeiras

No entanto, se eu escrever:

As cinco cadeiras tinham três rodas cada. Elas eram de borracha e rolavam muito bem.

Depreende-se facilmente que nesta segunda frase o pronome Elas agora já não substitui cadeiras mas sim rodas

Assim, o pronome Elas é ambíguo e pode representar coisas diferentes, e é o leitor que tem de “adivinhar” quem é o referente do pronome (i.e., qual é o sujeito a quem o pronome se refere).

Finalmente, neste exemplo:

As cinco cadeiras tinham três rodas cada. Elas eram de plástico.

Podemos ficar na dúvida se o Elas se refere às cadeiras ou às rodas. Provavelmente às rodas, pois as cadeiras normalmente não são de plástico… mas ainda assim não temos a certeza!

O exemplo apresentado ilustra um problema que encontro com muita (mas mesmo muita) frequência nos textos técnicos que tenho de ler (artigos, teses, etc).  O autor utiliza pronomes para substituir sujeitos de frases anteriores e, na sua cabeça, é óbvio qual é o sujeito a que o pronome se refere.  Infelizmente, na cabeça do leitor isso já não acontece e, com sorte, este fica na dúvida.  Com azar, o leitor assume que o pronome refere o sujeito errado e acaba por interpretar mal a mensagem.

Recomendação:
1) Escrever sempre períodos (frases) curtos.
2) Nunca utilize (ou evite tanto quanto possível) o uso de pronomes referindo sujeitos de períodos anteriores.
3) É aceitável utilizar pronomes para referir o sujeito no mesmo período, mas apenas se não houver qualquer hipótese de ambiguidade sobre quem é o referente. 
4) Em caso de dúvida repita o sujeito.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Gráfico ou Tabela?

Colunas com dimensão automática

Capas de tese sem menção do júri